Skip to content Skip to footer

Óleo capilar é protetor térmico? Descubra a resposta!

Aposto que você, minha amiga, já se fez essa pergunta: óleo capilar é protetor térmico? Ou devo passar o protetor térmico, secar o cabelo e só depois passar óleo? Pois muito que bem, o post de hoje vem justamente para responder essa questão, então vem comigo que vou dar boas dicas e explicar como esses produtos agem nos fios.

Ah, quer indicação dos óleos mais cheirosos para os fios? Fiz uma seleção topíssima aqui, aproveita para dar uma olhada!

Óleo capilar é protetor térmico?

Muitas pessoas acreditam erroneamente que aplicar óleo nos cabelos úmidos antes de secá-los com calor pode “fritar” os fios. No entanto, a realidade é que, quando usado corretamente, o óleo capilar pode ser um excelente protetor térmico. Os óleos, especialmente aqueles formulados para uso térmico, são projetados para resistir a altas temperaturas e formam uma barreira protetora ao redor do cabelo. Essa barreira não só impede a perda de umidade devido ao calor, como também distribui o calor mais uniformemente ao longo do fio. Isso ajuda a minimizar danos como quebra e ressecamento, enquanto facilita o processo de secagem e modelagem, resultando em cabelos mais saudáveis e menos suscetíveis a danos térmicos.

Como saber se meu óleo protege os fios?

Para descobrir se um óleo capilar oferece proteção contra o calor, é essencial ler a descrição do produto. A maioria dos óleos projetados para essa função normalmente incluirá uma menção explícita na embalagem ou na descrição online. Ou seja, vão afirmar sua capacidade de servir como protetores térmicos. Caso essa informação não esteja clara, uma ótima alternativa é verificar a lista de ingredientes em busca de silicones, comumente presentes em fórmulas de proteção térmica.

Os silicones podem aparecer listados como dimeticona, ciclometicona, amodimeticona, ou sob outros nomes que terminam em ‘-cone’, ‘-conol’, ou ‘-siloxane’. Esses componentes criam uma camada sobre o cabelo que suaviza a cutícula e dispersa o calor de maneira uniforme durante o uso de ferramentas térmicas, ajudando a evitar quebra e ressecamento. Esta barreira protetora também preserva a umidade natural dos cabelos, mantendo-os hidratados e reduzindo o risco de danos térmicos.

Como usar?

Óleo capilar é protetor térmico?

Você pode usar óleo capilar de diversas maneiras, dependendo das suas preferências e das necessidades do seu cabelo. Algumas pessoas preferem aplicar apenas o óleo antes de secar o cabelo, enquanto outras combinam um leave-in em creme com óleo para uma proteção extra e hidratação. Experimente diferentes métodos para descobrir qual combinação funciona melhor para você. Aplique o óleo ou a combinação de produtos em cabelos úmidos, distribuindo uniformemente para garantir que todos os fios recebam tratamento antes de usar ferramentas térmicas.

Além disso, o óleo capilar também pode ser aplicado depois de secar os cabelos para adicionar um brilho espelhado e melhorar o alinhamento dos fios. Uma pequena quantidade de óleo pode reduzir o frizz e dar um acabamento mais polido e suave ao penteado. Basta aplicar algumas gotas nas mãos, esfregar para aquecer o óleo, e passar suavemente pelos cabelos, concentrando-se nas pontas e nas áreas mais frisadas. Esse toque final ajuda a selar a cutícula e manter o cabelo saudável e brilhante.

Meus favoritos

Os óleos capilares com certeza são meus produtos favoritos para cuidar dos fios descoloridos. Eles dão um brilho, maciez e maleabilidade que é essencial para mim! E já resenhei muitos, dá uma olhada aqui! Mas se quiser saber quais desses são meus favoritos, coloco no topo o Absolut Repair Oil e o Huile Originale da Kérastase. Para quem quer versões um pouco mais acessíveis, amo o Açaí Oil da Cadiveu e também gosto muito do Diamond da Eudora. Aqui também explico como uso, mas basicamente aplico todos dias.

E vocês, costumam usar óleo capilar?

O post Óleo capilar é protetor térmico? Descubra a resposta! apareceu primeiro em Coisas De Diva – Resenhas sinceras e experiências da mulher adulta!.